FANDOM


Principal Galeria
Brilhante, não é? Não há como ela abandonar uma mercadoria de pontuação máxima, o creme da colheita, queimando em sua frente!

—Ray ao jogar gasolina em si, revelando à Emma seu plano.

Ray (レイ, Rei) é uma das crianças que vivem na Planta 3 e um dos protagonistas da série. Atuava como espião de Mama Isabella, apenas para garantir a sua sobrevivência, junto com a de Emma e Norman, enquanto planeja escapar do orfanato.

PersonalidadeEditar

Ray é um garoto inteligente, lógico e cético, fazendo com que ele aja mais com a razão do que com a emoção. Sua inteligência o torna alguém negociador, calculista, estrategista e manipulador, como ele conseguiu enganar a todos, até mesmo Norman, sobre ser o verdadeiro espião e até mesmo conseguiu enganar, até Isabella ,que tinha desistido de fugir. Embora seja comumente visto lendo, Ray revela que nunca gostou de estudar ou ler, revelando um lado preguiçoso, revelando que apenas fez isso para se tornar um produto de "primeira classe", como dito por ele.[4] Devido a ter crescido com as memórias do Quartel General, Ray sempre foi mais sério e "infeliz" do que as outras crianças. Ele se mostrou também alguém muito paciente, embora às vezes perca a paciência com a insistência de Emma de agir conforme as emoções. Ray não aceita a ideia de que alguém iria comer sua carne após sua morte, preferindo se incendiar para isto não acontecer.

Diferente das outras crianças, ele não demonstra nenhum afeto especial pelas crianças do orfanato, chegando a chamá-las de "burros" e "peso-morto", também não se preocupando em ter que usá-las, chegando até mesmo a prejudicar a data de envio de algumas delas, o que poderia te levado algumas a morte, em experimentos com os transmissores no passado. As únicas pessoas com quem ele verdadeiramente se importava era com Emma e Norman, ao ponto deles serem os únicos com quem ele essencialmente quer escapar, trabalhando seis longos anos apenas para poder escapar com os dois.

Sua inteligência também lhe traz grandes desvantagens. Muitas vezes, Ray acaba subestimando os outros a sua volta e tendo total confiança em si mesmo, ignorando as outras possibilidades, como quando foi dispensado por Mama Isabella e foi enganado por Norman. Segundo Irmã Krone, a maior fraqueza de Ray é que ele desiste muito fácil.

Ray também é conhecido por ser extremamente corajoso e audacioso. Ele voluntariamente arriscou sua vida se acendendo em chamas para permitir que o plano da fuga dos órfãos corresse suavemente (mesmo já planejando se matar por vontade própria); ele arriscou sua vida para atrair os comedores de homens para longe dos outros órfãos; ele tem até mesmo coragem para explodir o B06-32 (um abrigo vital para os órfãos), a fim de fazer Yuugo cooperar com ele e Emma.

AparênciaEditar

Curativo de Ray

Ray com um curativo em sua orelha esquerda.

Ray é um menino magro e de pele clara. Seu cabelo é preto com uma franja partida que cobre uma parte do lado esquerdo de seu rosto, sobrancelhas finas pretas, olhos pretos e nariz fino. Ray tem uma pequena cicatriz em sua orelha direita, na tentativa de achar um jeito de destruir o transmissor em sua orelha. Está sempre vestido com o uniforme do orfanato, que consiste em uma camisa branca de mangas longas com gola, calça branca e sapato branco.

HistóriaEditar

PassadoEditar

Ray negocia com Mama

Ray negociando com Mama Isabella após descobrir o segredo.

Ray nasceu no dia 15 de Janeiro de 2034, sendo enviado com 1 ano à Planta 3, tendo um transmissor aplicado em sua orelha esquerda. Nascido com uma condição rara em que não sofreu amnésia infantil, Ray lembrava do Quartel General e de como foi enviado, passando a investigar a casa para comprovar suas hipóteses.[5] Ele desenvolveu uma amizade com Norman e Emma em algum momento. Com 5 anos, os três foram até o portão do orfanato, se questionando sobre o que havia depois dele. Eles lembram do aviso que Mama Isabella havia lhes dado, que deveriam se manter longe do perigo de lá, Ray acha que ela estava cheia de si por isso, mas eles acabam desistindo de passar.[6] No dia do seu aniversário de 6 anos, Ray perguntou à Mama sobre o que pensava, chocando-a, o que confirmou suas suspeitas. Para não morrer, ele fez um acordo com Mama, sendo seu espião dentre as crianças, enquanto ganharia presentes por este trabalho.

A partir deste dia, Ray passou a planejar uma forma de escapar com Emma e Norman.[7] Enquanto trabalhava para Mama, Ray passou a estudar os transmissores para encontrar uma forma de inutilizá-los, usando crianças do próprio orfanato em suas experiências, que acabaram morrendo no processo. Ao descobrir uma forma de inutilizá-los, ele passou a pedir materiais específicos para Mama para poder construir um dispositivo para destruí-los.

Arco de IntroduçãoEditar

Testes

Ray e as outras crianças fazendo o teste.

6 anos depois de quando confirmou a verdade, chegou o dia de Ray começar a por seu plano em ação. Como qualquer manhã, Ray acorda, ajuda a preparar o café, toma café, faz os Testes de Inteligência, tirando a nota perfeita. Enquanto todas as crianças brincam de pega-pega, Ray está lendo. Emma, que foi pega por Norman, questiona o porquê dela ter perdido, mesmo sendo mais preparada fisicamente que Norman, Ray a explica que Norman usa táticas, explicando que ele trata o jogo como um jogo de xadrez e, por isso, vencia. Mais tarde, ele está reunido com todas as crianças na despedida de Conny. Para iniciar seu plano, Ray enganou Conny e pegou seu Pequeno Bernie e deixou visível para Emma encontrá-lo. Quando ela o encontra, ele afirma que viu uma luz acesa no portão, fazendo com que Emma e Norman vão até lá e consequentemente descubram a verdade. Porém, quando eles voltam, Ray percebe que eles esqueceram o Pequeno Bernie, mudando completamente seus planos.

Confissão de Norman

Ray irritado pela irracionalidade de Norman.

Nos dias seguintes, Ray teve que fazer mudanças em seus planos, já que Mama sabia que Emma e Norman descobriram a verdade. Apesar disso, ele informa-a através de um bilhete que foram os dois que foram ao portão. Ray decide agir e obriga Emma e Norman a contar o que houve no Portão, fingindo surpresa ao "descobrir" que o orfanato era uma fazenda. Vendo que Emma queria fugir com todos, Ray tenta explicar à ela que é muito arriscado levar todos a um mundo que eles não conheciam e eles acabariam morrendo por isso, mas, mesmo assim, ela não aceita abandoná-los. Irritado, Ray chama Norman para conversar a sós e pede para ele convencer Emma a mudar de Norman, mas ele está disposto a agradar Emma, até mesmo a morrer para fazê-la feliz. Ele se surpreende pelos comentários de Norman e pergunta se ele está louco, Norman afirma e pergunta se ele abandonaria os dois nesta situação. Sem opção, Ray decide colaborar e mostra aos dois o livro mais recente do orfanato, publicado em 2015, 30 anos atrás, tendo a possibilidade de ter humanos vivos.

Eles vão a Biblioteca, onde Ray explica que o orfanato deve estar localizado em um país no hemisfério norte próximo a linha do equador. Eles são surpreendidos por Mama, que pede que eles, junto com Don e Gilda, que preparem um quarto para ela. Inicialmente, Emma pensa que Mama havia os descobertos, mas Ray a acalma, pois, como nenhuma das crianças se mostrou abalada, o mais óbvio seria suspeitar dos mais velhos e ela espera que eles demonstrem algum sinal que comprove isso. 3 dias depois, ainda arrumando o quarto, os três conversam sobre os transmissores, Ray aponta que eles devem ter sido feitos pelos demônios, já que não haveria tecnologia capaz de fazê-los antes de 2015. No dia seguinte, eles são liberados, mas são chocados com a chegada de um novo adulto e uma nova bebê: Irmã Krone e Carol. Ray se incomoda com aumento de número de inimigos.

Devemos superar a Mama

Ray afirma que eles devem superar sua mãe.

Mama os dispensa e eles saem para fora da casa. Os três estão surpresos com o que aconteceu, Ray comenta que não gosta que Irmã Krone fique no quarto que eles arrumaram. Após Norman desabafar e afirmar que eles vão acabar morrendo, Ray diz que, se eles querem fugir, devem superar sua mãe e que não deveriam ficar em pânico, pois era parte do plano de Mama, afirmando que ela está tentando intimidá-los e submetê-los, mas, desde que eles consigam fugir, a vitória ainda é deles. Ele também comenta que eles tem duas novas fontes de informações, exatamente o que eles precisavam, sendo eles quem ganhariam esta batalha, alegrando os dois. Indo pra floresta, Ray encarrega Emma de descobrir a localização do transmissor de Carol, já que só ela e Gilda podem cuidar dos bebês, no qual ela aceita com orgulho.

Enquanto Emma está procurando o transmissor de Carol, Ray e Norman estão lavando a louça na cozinha, comentando que Irmã Krone já está se enturmando, mas Ray afirma que seu único foco deve ser a fuga, sugerindo que eles devem enganar as duas e impedir que elas os denunciem. Krone aparece atrás deles e se apresenta, parabenizando os dois por suas notas perfeitas, se afastando em seguida. Ray fica com dúvidas se ela escutou, Norman diz que é provável que não.

No dia seguinte, Emma conta a Ray e Norman que os transmissores ficam na orelha, Ray finge estar surpreso com a novidade. Eles discutem sobre como iriam se livrar deles, Ray comenta das limitações dos transmissores, já que eles não podem identificar seus usuários e não tem nenhum sinal no portão e nos muros, mas não podiam escapar sem eles serem destruídos. Ele pede para ficar com a parte dos transmissores e eles aceitam. Em seguida, eles conversam sobre como fugir com todos, onde Ray comenta que será difícil, pois muitos não tem fôlegos e outros são burros, irritando Emma, que tenta bater em Ray, mas ele impede. Emma conta a eles sua ideia de treinar as crianças em um pega-pega especial, onde ela ensinaria as crianças a correrem e eles ensinariam a usar estrategias, no qual eles aceitam. Ray ensina à Emma 10 tipos de formações de time para colocá-las em prática.

Ray ganha o jogo

Ray ganhando o jogo ao pegar Irmã Krone.

Durante 9 dias, está tudo correndo ao normal, até que Irmã Krone decidiu agir e pediu para brincar com eles, no qual ela seria a pegadora e eles teriam 20 minutos para não serem pegos. Até mesmo Ray, que comumente não participa de atividades físicas, aceita participar. Irmã Krone supera as expectativas de Ray, que até o momento a subestimava, ao usar incríveis estratégias para pegar as crianças. Ray e Norman acabam sendo os últimos a não serem pegos e decidem realizar uma estratégia, onde, após Norman distrair Krone, Ray a pegou silenciosamente, ganhando o jogo. Esta estratégia foi para Norman ter certeza que eles seriam capazes de matá-la. Ray sugere que eles façam pequenos times para poderem escapar com todos com sucesso.

Arco de Fuga de Grace Field HouseEditar

Após o jogo com Irmã Krone, Ray, Norman e Emma continuam a treinar as crianças. Enquanto lavam a louça, Ray e Norman conversam sobre contar a verdade a Don e Gilda e deixá-los liderar um time. Vendo Irmã Krone, eles conversam sobre o que fazer com elas, onde Norman diz que irão separá-las e incapacitá-las, o que será mais difícil que matá-las. Ray "supõe" que essa será a melhor opção, pois suas cuidadoras podem estar sendo monitoradas de alguma forma. Mais tarde, os três se reunem e chegam a conclusão que Mama já sabe quem são eles, Ray diz a eles que isso aconteceu porque ela tem um espião entre as crianças, afirmando que deveriam identificá-lo imediatamente. Norman pergunta a Ray quanto tempo falta para terminar o dispositivo que desativará os transmissores, ele declara que uns 10 dias, após estes dias, Norman decide que irão fugir. Emma tenta bater em Norman, mas Ray a para, lembrando que Mama quer restringi-los e não faria nada contra eles neste tempo, sendo o tempo perfeito para fugir.

Em seguida, Ray e Emma discutem sobre o espião, perguntando a média de todas as crianças, surpreendendo-se com a de Phil, que é de quase 203. Ela se assusta com a possibilidade de ser Phil e Ray se irrita, falando que ela deve aprender a desconfiar dos outros. No almoço, Ray mostra não estar convencido sobre o tempo para fuga, afirmando que era realisticamente impossível. Mais tarde, ele acompanha Norman e Emma até Don e Gilda, onde eles dizem que Conny foi vendida em tráfico humano, como todos os seus irmãos que já foram, eles aceitam ajudá-los para salvar Conny. Ray não gosta da mentira, dizendo ser cruel demais eles omitirem a morte de Conny e darem falsas esperanças aos dois. Após isto, Norman diz aos dois que dirá aos dois localizações diferentes das cordas, Ray pega a localização dita a Don (cordas embaixo da cama de Norman)e entrega à Mama em um papel, para poder encriminá-lo.

Ray confirma ser o espião

Ray confirma a Norman ser o espião de Mama.

No dia seguinte, Ray e Norman conversam sobre as investigações de Irmã Krone, vendo que estava havendo uma disputa interna entre Krone e Mama. Norman pergunta a ele porque ele acha que os espiões fazem seu trabalho, Ray "supõe" que seja por benefícios, como garantir a chance de se tornar um adulto e viver. A noite, Ray diz a Norman que as cordas embaixo da cama sumiram, tentando incriminar Don. Porém, Norman revela que deu outras localizações para Don e Gilda, perguntando se Ray era o espião. Ele se deita na cama e diz que achava que poderia enganá-lo por mais tempo, confirmando ser o espião, se surpreendendo por Norman ter descoberto. Após um breve diálogo, Ray conta para Norman como e quando virou espião de Mama, afirmando ter feito isto para salvar Norman e Emma. Ele se auto proclama a maior carta de trunfo de Norman e confirma mais uma vez que pode inutilizar os transmissores. Porém, ele pede para enganar Emma, para que eles não fujam com todas as crianças, pois, mesmo sendo impressionantes, continuariam um peso morto, Norman acaba aceitando. Ele sai do quarto e se encontra com Mama, reportando sua conversa e reportando que Irmã Krone está agindo sozinha. Mama afirma que seu presente pelas informações chegará em 2 dias.

No dia seguinte, Ray segue com a mesma rotina. Após terminar os testes, Ray se reúne com Emma e Norman, revelando à ela que ele era o espião, chocando-a. Ele revela aos dois que planejava dizer a verdade quando eles voltassem do portão, mas, por terem deixado o Pequeno Bernie lá, teve que se preocupar em restringir Mama. Ray finge à Emma que ela mudou seu pensamento, pois agora ele concordava em fugir com todos. Ela nota que não parecia ele, mas considera isso uma mudança. Em seguida, ela pergunta se Ray matou alguma criança durante suas experiências e pede para ele não fazer mais isso. Ele nota que Emma estava irritada, então ele diz que não irá. Em seguida, ele se reúne com os dois mais Don e Gilda, onde Emma e Gilda revelam que Mama "some" da casa às 20h, concluindo que há uma sala escondida na casa.

Os cinco vão até uma sala. Emma e Gilda mostram a suposta localização da sala, entre o escritório e o quarto de Mama. Eles se perguntam o que ela faz na sala, Ray revela que são os relatórios diários para o Quartel General, mas afirma que não sabia desse quarto. Os quatro, principalmente Don, planejam entrar no quarto, mas Ray diz que isso traria mais riscos que resultados, pois tinham poucas informações sobre o quarto e poderiam ser facilmente rastreados. Inclusive, Ray lembra que será o fim deles se Irmã Krone souber de algo. Após Don e Gilda saírem, os três discutem sobre como investigariam o "mundo exterior". Ray sugere que eles descubram em que área está a planta e entrega um binóculo à Emma, para que ela subisse o muro e investigasse.

Em seguida, Emma leva os dois para a biblioteca, dizendo que havia alguém pra apresentar. Ray pergunta se era o cara da "marca de coruja", sendo este mesmo. Ela apresenta aos dois William Minerva, um escritor que deixou várias mensagens para eles escaparem, se referindo a ele como a chave para navegarem no mundo exterior sozinhos. Os três analisam os livros dele e descobrem mensagens em códigos morse, como "D.U.V.I.D.E", "C.O.R.R.A" e outros. Porém, Ray afirma que não deveriam confiar de imediato, pois o próprio escritor poderia estar morto.

HabilidadesEditar

Ray é um dos garotos mais inteligentes entre todas as outras, tirando a nota 300 constantemente nos Testes de Inteligência. Segundo Gilda, Ray é uma enciclopédia ambulante, sendo o único capaz de competir com Norman em inteligência.[8] Ray estudou durante vários anos para poder se tornar um produto de primeira classe, como citado por ele mesmo.[4] Ray é considerado um produto tão valioso que ele foi encomendado unicamente para ser consumido por The King no Tifari.[9] Graças a sua inteligência, Ray é calculista, analítico e estrategista, grande parte das vezes analisando uma situação difícil para encontrar uma melhor solução. Com estudos, Ray foi capaz de criar um dispositivo capaz de inutilizar os transmissores, uma alta tecnologia feita pelos Demônios. É um grande manipulador, conseguindo enganar Emma, Norman e todas as crianças sobre sua verdadeira ocupação como "cão pastoreiro" de Isabella.

Embora ele raramente é visto fazendo atividades físicas com as outras crianças, Ray também demonstra boas habilidades físicas, sendo citado por Krone que ele tem um condicionamento físico melhor que o de Norman. Tem também uma força física grande, conseguindo derrubar a porta do quarto de Krone com um chute.[10]

CuriosidadesEditar

  • Antes de ser oficialmente revelado como espião de Isabella no Capítulo 13, a série já tinha dado algumas pistas sobre isso. Por exemplo, na página colorida do Capítulo 10, ele aparece guiando as crianças para um caminho sem saída.
  • Ray faz aniversário 15 de Janeiro, o que o torna o mais velho da Planta 3.
  • Ray possui uma pequena cicatriz em sua orelha esquerda, vista quando ele faz o trato com Mama Isabella.[11] É provável que tenha sido causada em uma tentativa de tirar seu transmissor.
  • O sonho de Ray é ele poder entrar no mundo humano é ver a famosa pintura de Mona Lisa e a Igreja ´´Sagrada Familia`` em Barcelona, ​​Espanha.
  • Ray conseguiu o 3° lugar nas 3 enquentes de popularidade de personagem do mangá.

ReferênciasEditar

  1. Capítulo 32
  2. Extras do Volume 1
  3. Capítulo 1, página 16
  4. 4,0 4,1 Capítulo 32, página 21
  5. Capítulo 28, páginas 4-9
  6. Capítulo 1, página 20-21
  7. Capítulo 14, página 3-6
  8. Capítulo 1, página 27
  9. Capítulo 33, página 1
  10. Capítulo 24, página 15
  11. Capítulo 28, página 9
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.